Salário mínimo ideal deveria ter sido de R$ 5,9 mil em janeiro

Para que os brasileiros pudessem suprir suas necessidades básicas em janeiro de 2022, o salário mínimo ideal deveria ter sido de R$ 5.997,14. O dado é da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos divulgada nessa semana pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Isso significa que, os brasileiros que recebem o salário mínimo hoje, ou seja, R$ 1.212, estão ganhando 4,95 vezes menos do que o mínimo necessário para que uma família com dois adultos e duas crianças – em média – possam suprir suas necessidades básicas.

A pesquisa consideram como despesas básicas, os gastos médios de um trabalhador com a família, alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência. O levantamento é feito todos os meses.

VEJA TAMBÉM: Inscrições Jovem Aprendiz 2023: Vagas Caixa, Correios, Bradesco e Itaú

Cesta básica mais cara

No mês de dezembro de 2021, o levantamento apontava que o salário mínimo necessário deveria ter sido de R$ 5.800,98. Dessa forma, o resultado de janeiro representa um aumento de 3,4% em relação ao valor do mês anterior.

Segundo o Dieese, essa elevação foi puxada principalmente pelos alimentos, já que em 16 de 17 capitais avaliadas, houve elevação no preço da cesta básica. Os maiores aumentos foram registrados em Brasília (6,36%), Aracaju (6,23%), João Pessoa (5,45%), Fortaleza (4,89%) e Goiânia (4,63%).

A pesquisa aponta ainda que São Paulo foi o local onde a cesta básica apresentou maior custo: uma média de R$ 713,86 pelo pacote básico de alimentos. Florianópolis que vinha liderando a lista no fim de 2021 está agora em segundo lugar com uma cesta básica de R$ 695,59.

Além dessas capitais, Rio de Janeiro é o terceiro colocado com R$ 692,83, seguido por Vitória (R$ 677,54) e Porto Alegre (R$ 673,00). Entre as cidades do Norte e Nordeste, onde a composição da cesta é diferente das demais capitais, os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 507,82), João Pessoa (R$ 538,65) e Salvador (R$ 540,01).

Mais de 112 horas de trabalho são necessárias

Tendo como base essas informações, o Dieese também calcula que em janeiro de 2022, o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 112 horas e 20 minutos. Em dezembro de 2021, a jornada necessária foi calculada em 119 horas e 53 minutos e, em janeiro do mesmo ano, a média foi de 111 horas e 46 minutos.

Mais da metade do salário comprometido

Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto de 7,5% referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu em média, em janeiro de 2022, mais da metade (55,20%) do rendimento para adquirir os produtos alimentícios básicos.

Isso, mesmo considerando o reajuste de 10,18% dado ao salário mínimo. Em 2021, quando o salário mínimo era de R$ 1.100,00, o percentual foi de 58,91%, em dezembro, e de 54,93%, em janeiro.

 

Histórico do salário mínimo necessário

Confira abaixo o histórico comparando o salário inimo real (nominal) com o que seria o mínimo necessário desde 2018:

Período Salário mínimo nominal Salário mínimo necessário
2022
Janeiro R$ 1.212,00 R$ 5.997,14
2021
Dezembro R$ 1.100,00 R$ 5.800,98
Novembro R$ 1.100,00 R$ 5.969,17
Outubro R$ 1.100,00 R$ 5.886,50
Setembro R$ 1.100,00 R$ 5.657,66
Agosto R$ 1.100,00 R$ 5.583,90
Julho R$ 1.100,00 R$ 5.518,79
Junho R$ 1.100,00 R$ 5.421,84
Maio R$ 1.100,00 R$ 5.351,11
Abril R$ 1.100,00 R$ 5.330,69
Março R$ 1.100,00 R$ 5.315,74
Fevereiro R$ 1.100,00 R$ 5.375,05
Janeiro R$ 1.100,00 R$ 5.495,52
2020
Dezembro R$ 1.045,00 R$ 5.304,90
Novembro R$ 1.045,00 R$ 5.289,53
Outubro R$ 1.045,00 R$ 5.005,91
Setembro R$ 1.045,00 R$ 4.892,75
Agosto R$ 1.045,00 R$ 4.536,12
Julho R$ 1.045,00 R$ 4.420,11
Junho R$ 1.045,00 R$ 4.595,60
Maio R$ 1.045,00 R$ 4.694,57
Abril R$ 1.045,00 R$ 4.673,06
Março R$ 1.045,00 R$ 4.483,20
Fevereiro R$ 1.045,00 R$ 4.366,51
Janeiro R$ 1.039,00 R$ 4.347,61
2019
Dezembro R$ 998,00 R$ 4.342,57
Novembro R$ 998,00 R$ 4.021,39
Outubro R$ 998,00 R$ 3.978,63
Setembro R$ 998,00 R$ 3.980,82
Agosto R$ 998,00 R$ 4.044,58
Julho R$ 998,00 R$ 4.143,55
Junho R$ 998,00 R$ 4.214,62
Maio R$ 998,00 R$ 4.259,90
Abril R$ 998,00 R$ 4.385,75
Março R$ 998,00 R$ 4.277,04
Fevereiro R$ 998,00 R$ 4.052,65
Janeiro R$ 998,00 R$ 3.928,73
2018
Dezembro R$ 954,00 R$ 3.960,57
Novembro R$ 954,00 R$ 3.959,98
Outubro R$ 954,00 R$ 3.783,39
Setembro R$ 954,00 R$ 3.658,39
Agosto R$ 954,00 R$ 3.636,04
Julho R$ 954,00 R$ 3.674,77
Junho R$ 954,00 R$ 3.804,06
Maio R$ 954,00 R$ 3.747,10
Abril R$ 954,00 R$ 3.696,95
Março R$ 954,00 R$ 3.706,44
Fevereiro R$ 954,00 R$ 3.682,67
Janeiro R$ 954,00 R$ 3.752,65
0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like